The Voice e mundo corporativo: quantas “cadeiras” viraram para você?

The Voice e mundo corporativo: quantas “cadeiras” viraram para você?

Temáticas como a do programa The Voice costumam fazer bastante sucesso entre os brasileiros. Candidatos tentam controlar o nervosismo para mostrar aos técnicos o seu talento. Toda a trajetória dos cantores, incluindo estudos, shows e muitos desafios, devem ser resumidos em apenas um minuto e meio de apresentação.

A expectativa para que as cadeiras virem não pode comprometer a concentração do candidato, afinal qualquer deslize pode ser decisivo nesse momento. Mas, se você pensa que essa situação só faz parte da vida dos cantores que almejam um lugar ao sol no The Voice, te adianto que não.

Eu e você certamente já passamos por situações assim na vida profissional, às vezes nem as percebemos. O nosso trabalho costuma ser testado para que possamos alcançar voos mais altos. Por exemplo, antes de promover um funcionário, o gerente avalia o seu desempenho, a postura em situações difíceis, a capacidade para resolver problemas e, claro, o seu convívio com a equipe.

É neste momento que a “cadeira pode virar” para você ou não, assim como no The Voice. Aí você pode me perguntar: mas, como vou me preparar para essas avaliações que podem acontecer sem que eu saiba?

Diferentemente dos candidatos do The Voice, você realmente pode estar sendo avaliado sem saber, mas a melhor forma de se preparar para esses momentos é desenvolvendo a sua inteligência emocional.

Eu reuni algumas técnicas que eu gosto e acredito que ajudam bastante os profissionais que precisam aprimorar a inteligência emocional para se preparar para esses desafios. Vamos conferir?


Inteligência emocional te prepara para voos mais altos

Sei que cada um de nós tem características próprias que, juntas, formam a nossa personalidade. Mas, para desenvolver a inteligência emocional tão importante nos dias de hoje, há técnicas que podem ser usadas por quase todas as pessoas. Eu separei algumas que são bem interessantes e que eu acho que podem te ajudar a começar essa mudança em sua vida hoje mesmo.

Fique de olho no seu comportamento

Como mencionei no início, somos avaliados a todo o momento e por diferentes pessoas. Mas um profissional com inteligência emocional antes de se preocupar com o que os outros pensam, ele para e avalia as suas próprias atitudes durante o dia a dia. É um esforço que gera autoconhecimento e auxilia no controle emocional. Por isso, fique atento ao seu comportamento e veja o que é preciso melhorar para que os seus objetivos sejam alcançados.

Não deixe suas emoções te dominarem

Em um único dia de trabalho passamos por diversas situações que geram sentimentos distintos. Se deixar dominar por essas emoções não é positivo para quem sonha conquistar o sucesso profissional. Indico que você, em situações difíceis no trabalho, pare alguns minutos e pense o quão importante é manter a sua calma para não tomar atitudes precipitadas, que possam gerar arrependimento no futuro.

Encontrar um ponto de equilíbrio é fundamental para desenvolver a inteligência emocional e se manter preparado para as possíveis avaliações. Principalmente os sentimentos negativos como frustração e raiva, tendem a nos abalar e é nessas ocasiões que o pensamento positivo e a resiliência devem surgir.

Autoconfiança: o trampolim para a sua vitória

Uma avaliação positiva das pessoas ao seu redor é fundamental para você conquistar seus objetivos. Mas vale destacar que as pessoas autoconfiantes, isto é, que acreditam em seu potencial para superar os desafios do dia a dia, costumam ser as mais valorizadas no ambiente de trabalho. Lembrando que isso não tem nada a ver com prepotência, mas sim com esforço e otimismo.

Empatia

Falei que o controle das emoções é essencial para você se destacar em qualquer que seja a sua atividade. Entretanto, uma pessoa inteligente emocionalmente é capaz de compreender os seus próprios sentimentos e também consegue se colocar no lugar do outro, valorizando as emoções de quem está ao seu redor.

Isso se chama empatia e é fundamental para melhorar as relações interpessoais, pois ninguém consegue fazer a “cadeira virar” sozinho, sempre há a contribuição de outras pessoas, neste caso dos colegas de trabalho.

A inteligência emocional é importante para os candidatos do The Voice, que precisam mostrar em pouco tempo todo o seu poder vocal e artístico para despertar o interesse dos técnicos, e também para nós, que atuamos no mundo corporativo e estamos em um processo contínuo de avaliação.

E você, se lembra da última vez que o seu desempenho ou talento foi testado? Pode ser uma entrevista de emprego, apresentação corporativa ou até mesmo uma prova de aptidão. Você estava preparado emocionalmente para isso? Compartilhe conosco a sua experiência nos comentários. Follow the loans no credit offers link for information on financial relief options.

 

Até o próximo post!

Escreva um comentário