O palestrante que sumiu no dia do evento

O palestrante que sumiu no dia do evento

Ela suava frio!

Já havia passados 15 minutos desde a hora combinada com o palestrante para início da apresentação e ele ainda não havia chegado. A equipe de apoio já estava sem ideias do que falar para entreter o público. Foi então que fizeram um “gato” na programação e resolveram adiantar um tema que só entraria algumas horas mais tarde. O diretor da empresa contratante estava louco com aquela situação. Ele não falava nada, mas dava pra ver na cara dele. Suas bochechas estavam coradas e seu semblante fechado. Ele não parava de passar as mãos no rosto e respirar fundo.

Nos bastidores era uma correria e uma gritaria desesperadora. A coordenadora do evento tentava, pela vigésima vez, ligar para o telefone do palestrante que só dava fora de área. “Mentira!” “Não é possível que aquilo estivesse acontecendo!”, ela pensava. Parecia um pesadelo. Ela sentia que a qualquer momento iria acordar. Queria muito ter uma máquina do tempo e voltar para o dia anterior.

Estava tudo combinado. Como o palestrante poderia, simplesmente, não ter avisado nada?! Será que ela esqueceu de alguma coisa na organização do evento? A cabeça dela borbulhava com várias possibilidades com tudo o que estava acontecendo naquela hora. Sua barriga dava cambalhota sempre que olhava para o rosto do seu diretor. Ela olhava para ele bem rápido, pois não suportava a ideia dele encará-la. Não naquele momento.

Foi então que conseguiu falar com o escritório do palestrante. E a resposta que a secretária dele deu a fez sentir como se alguém colocasse o dedo nos ponteiros dum relógio e parasse o tempo. Naquele momento ela não conseguia pensar em mais nada, simplesmente congelou. O que ela ouviu foi: “O Sr. XYZ, infelizmente, não poderá ir. Apareceu uma coisa mais importante e ele precisou ir resolver.”

Mas ninguém me avisou!”, disse a coordenadora, num tom quase de histeria. A resposta da secretária foi seca: “Desculpe, mas o Sr. XYZ é um empresário, não um palestrante. Ele tem outras prioridades.”

Isso já aconteceu com você?

Espero, sinceramente, que nunca tenha acontecido. Imagine a situação! Cavar um buraco e se enterrar dentro não seria o suficiente para fugir do sentimento de desaprovação que deve grudar na pessoa, pelo menos para mim…, pois eu teria que lidar, no mínimo, comigo mesmo.

Esse texto foi baseado em dois relatos de clientes nossos que nos contaram os casos, perplexos ao entrarem em contato com a gente pela primeira vez. O maior medo deles era que aquilo acontecesse novamente. Em um dos casos, o palestrante chegou ao evento e simplesmente deixou o palco, sem falar nada e nem dar nenhum tipo de explicação. Só saiu.

Aqui na Motiveação, não atendemos todos que querem contratar um palestrante. Somos a única empresa do mercado especializada em um tipo de necessidade. Somos especialistas em eventos corporativos. Especialistas no atendimento aos departamentos de Marketing e Gestão de Pessoas para propor eventos criativos.

Ao nichar nossos potenciais clientes, perdemos muitas oportunidades de negócios, por exemplo, com Sebrae, prefeituras, faculdades etc. Por outro lado, abrimos oportunidade de ter conhecimento cada vez maior das necessidades de um único tipo de cliente, ou seja, isso nos possibilita afinar cada dia mais o que importa ou não para ele. E vamos combinar, como é bom poder trabalhar por uma motivação pessoal. Como é bom poder trabalhar sem pensar em vender, em dinheiro e acumular.

Aliás, aqui nós gostamos de acumular sim, mas acumular conexões para ter histórias de motivação!

Aqui, tudo gira em torno do nosso slogan: Transformar Pessoas Através do Conhecimento!

Até a próxima postagem.

Escreva um comentário