Bullying

Bullying

“Bullying é um termo da língua inglesa (bully = “valentão”) que se refere a todas as formas de atitudes agressivas verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, ocorridas sem motivação evidente e são exercidas por um ou mais indivíduos, causando “dor” e angústia. O objetivo de quem pratica o bullying é inferiorizar a outra pessoa.

O bullying está dividido em duas categorias:

a) bullying direto, que é a forma mais comum entre os agressores masculinos.

b) bullying indireto, sendo essa a forma mais comum entre mulheres e crianças, tendo como característica o isolamento social da vítima.

bullying é um problema mundial, podendo ocorrer em praticamente qualquer contexto no qual as pessoas interajam, tais como escola, faculdade/universidade, família, e também ambiente de trabalho.

 Estão inclusos no bullying os apelidos pejorativos criados para humilhar os colegas.

Os atos de bullying ferem princípios constitucionais – respeito à dignidade da pessoa humana – e ferem o Código Civil, que determina que todo ato ilícito que cause dano a outrem gera o dever de indenizar.

O responsável pelo ato de bullying pode também ser enquadrado no Código de Defesa do Consumidor, tendo em vista que as escolas prestam serviço aos consumidores e são responsáveis por atos de bullying que ocorram dentro do estabelecimento de ensino/trabalho”.[1]

Nas palestras abordo esta realidade, e também comento a respeito do  “Cyberbullying ou bullying eletrônico” que é aexpressão criada pelo canadense Bill Belsey, presidente do Bullying.org, Canadá. Ele é o criador de www. bullying.org, um dos mais visitados e referidos sites sobre bullying. E cellbullying, quando se utiliza os celulares para assediar outra ou outras pessoas.

E tambémoriento educadores e profissionais que trabalham nas empresas, alicerçando o público com suporte teórico, instrumentos eficazes e alternativas à prevenção e o modo como se deve enfrentar e também evitar tal problema.


[1] Cf: CAMARGO, Orson. “Bullying”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/sociologia/bullying.htm.

Thaís Rufatto dos Santos – Psicóloga

Escreva um comentário